Líder de assalto que terminou com morte de dois PMs na Lapa é morto em Goiás — Brumado VerdadeBrumado Verdade Líder de assalto que terminou com morte de dois PMs na Lapa é morto em Goiás — Brumado Verdade
MENU
Seja Bem-vindo! Hoje é Domingo, 21 de Janeiro de 2018
Publicidade:
Publicidade:

Acessar
BLOG antigo


Nosso Whatsapp
77 99837-3618

Líder de assalto que terminou com morte de dois PMs na Lapa é morto em Goiás

5 maio 2017 | 7:30

Apontado como um dos maiores ladrões de banco do país, ele foi localizado após ações integradas de inteligência entre as polícias da Bahia, Goiás e Mato Grosso. Foto: Divulgação

Apontado como um dos maiores ladrões de banco do país, ele foi localizado após ações integradas de inteligência entre as polícias da Bahia, Goiás e Mato Grosso. Foto: Divulgação

Suspeito de liderar um assalto a banco que terminou com a morte de dois policiais militares em Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano, Carlos Jardiel de Barros Dantas, 40 anos, foi morto pela PM de Goiás em Aragarças, nesta quinta-feira (04). De acordo com a Polícia Civil de Goiás, Jardiel Cabeção, como era conhecido, cometeu crimes em vários estados do país. O crime na Bahia foi em 22 de janeiro. A quadrilha tentou explodir agências bancárias da cidade e acabou entrando em confronto com a PM, que impediu a ação. Houve troca de tiros. Um carro com explosivos foi achado e outros dois foram queimados, sendo usados para fechar as vias de acesso a Bom Jesus da Lapa. Dois PMs morreram. Jardiel é considerado um dos maiores assaltantes de bancos do Brasil – ele também comandava roubos a carros fortes e lotéricas. Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), ele foi localizado após ações integradas de inteligência entre as polícias da Bahia, Goiás e Mato Grosso, além de atuação da Polícia Federal. O criminoso foi encontrado em Aragarças, onde foi acompanhado por PMs em carro descaracterizado. Mesmo assim, ele acabou notando que era seguido e tentou fugir, atirando na direção dos PMs. A suspeita é que ele estava na região para organizar mais um assalto – ele alugou uma casa e negociava uma fazenda. Ele usava uma identidade falsa, em nome de outra pessoa. Agora, a polícia procura outros membros da quadrilha que podem estar em Goiás também e a operação segue em andamento em Aragarças e região. “A articulação entre as polícias têm sido determinante para a captura destas quadrilhas especializadas, além de refletir diretamente na redução dos índices de assalto a banco”, diz o secretário Maurício Teles Barbosa.

Tags: