Poesia em homenagem ao dia dos Pais: Pai, o espelho do meu ser — Brumado VerdadeBrumado Verdade Poesia em homenagem ao dia dos Pais: Pai, o espelho do meu ser — Brumado Verdade
MENU
Seja Bem-vindo! Hoje é Sexta, 23 de Fevereiro de 2018
Publicidade:
Publicidade:

Acessar
BLOG antigo


Nosso Whatsapp
77 99837-3618

Poesia em homenagem ao dia dos Pais: Pai, o espelho do meu ser

13 agosto 2017 | 11:03

Foto: Nete Freitas/Brumado Verdade

Pai, o espelho do meu ser
Autor: Nildo Freitas

No silêncio do mundo nasceu a minha admiração,
O seu nome pode ser João, Pedro, José ou Jesus.
O tamanho do meu amor revela a imensidão do ser,
Vidas que se foram em tempos de outrora.

O lado oculto do infinito é seu ponto de partida,
Posso não ter a tua presença ao meu lado.
Pois a necessidade nunca será a tônica do meu querer,
É que no meu íntimo o grande exemplo sempre foi você.

Tudo é beleza na tua infinita paz,
Onde você estiver o encantamento se revela.
Na lágrima perdida, no choro de uma criança,
Na infinita visão de tudo aquilo que você deixou.

O amor é tudo no breu da escuridão,
Faz nascer em mim, à ternura infinita do que sou.
É o encantamento de uma linda flor,
Na riqueza paterna que a história revelou.

Pai, palavra mágica incolor,
Um verdadeiro mundo sem fim.
Desbrava horizontes perdidos na grandeza do céu,
De minha infância reencontrada no deserto da vida.

Tags: